quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

ILUSÃO TRANSE SANIDADE UTOPIA E VOCÊ



O estado de transe é um estado quase normal no ser humano;

basta muito pouco para provocá-lo.

Uma coisa de nada, um pouco de álcool no sangue,

um pouco de droga, excesso de oxigénio, a cólera, o cansaço...

Mas este estado é interessante na medida em que é orientável.

Trata-se de um balanço, mas esse lança mão das regiões desconhecidas do nosso espírito.

De facto, não há fundamentalmente nenhuma diferença

entre um homem intoxicado pelo álcool e um santo que se entregue ao êxtase.

E no entanto há apesar de tudo uma diferença: a da interpretação.

O momento de loucura é preparado por uma etapa

onde o assunto é mergulhado numa espécie de vacilação da consciência,

de excitação cerebral violenta.

É esse momento que fabrica verdadeiramente o êxtase e lhe dá o sentido.

Enquanto o êxtase em si mesmo é cego.

É o vazio total, sem ascensão nem queda. A calma plana.

Tanto quanto se possa dizer que o santo nunca conhecerá Deus.

Aproxima-O, depois regressa. E estas duas etapas são as que são.

Entre as duas, é o nada. O vazio, a amnésia completa.

No momento X do êxtase,

o santo e o intoxicado são semelhantes, estão no mesmo local.

Habitam o mesmo paraíso vazio e terrífico.


J.-M. G. Le Clézio, in 'A Febre'



É disso que eu falo...

Viver as diferenças tão semelhantes...

Podemos ser muitos numa única pessoa.

Ser sempre o unicidade do sentir,

Sem prognósticos diversos,

Prefiro o êxtase de um pensamento confuso,

Á mesmisse de uma vida morna, desconcertante.

O real e o ideal á mim não se misturam.

São como água e vinho,

Remédio e veneno...

Sim e não... ( com a possibilidade do talvez)

Não compactuo com normalidades impostas.

mesmo que essa se apresente conturbada muitas vezes.

Quero a ANORMALIDADE

Viver o despropósito,

O que ninguém entende geralmente me interessa...

O vazio também é um lugar...

O embaralhado também pode ser nítido...

Só depende do prisma...

E da pessoa...


Bjo





4 comentários:

O Profeta disse...

Um tema que daria pano para mangas...

Doce beijo

Rogério Felício disse...

Estou sem palavras para descrever o que eu senti quando li esse post... gosto dessas verdades que nos saõ ditas...

Salve Jorge disse...

Eu curto lombra
Encaro o que me assombra
E sei que pra toda sombra
Tem muita luz
Então por que não fazer juz
Já que a ser doido sempre me dispus...

O Profeta disse...

O julgamento dos teus fracassos
É feito numa lagoa sem azul
Um milhafre lança um pio de raiva
Que atinge o branco das casas do sul

Depois, o silêncio da solidão
Esta muda inquietação
Um barco sem água no casco
Numa espera de assombração


Bom fim de semana


Mágico beijo