domingo, 15 de novembro de 2009

O FAZER NADA DE PAULISTA




( Eu e minha mania de Bike- essa é em Montreal)

Acordei hoje ás 8:40 e parecia que já era meio dia. O sol não estava queimando, tava literalmente torrando. Tomei uma ducha, peguei uma fruta , e saí de bike.
Liguei meu IPOD e pensei que por ser cedo e sábado não iria ter ninguém na rua. Principalmete aqui no Alphaville.
Lêdo engano... Parece que todo mundo caiu da cama ou foi expulso dela pela insistência do sol A PINO.
Entre uma pedalada e outra comecei a reparar como Paulista é neurótico.

Eu amo SP, moro aqui desde sempre, nunca vou sair daqui, mas a gente é um bicho estranho.
E digo isso porque mesmo que nós estejamos fazendo alguma coisa de lazer ou pra relaxar,
não deixamos de aflorar nossa tendência WORK A HOLIC de viver.

A maioria por aqui anda com aquele trocinho no ouvido pra falar no celular,
estando de bike, a pé, e quisá no banho...
Mas continuei pedalando e prestando atenção nas pessoas, ai acabei me distraindo da bike
e meu lado BLOND ou minha LOIRICE apareceu, fui mudar de lado na rua e quase fui atropelada.
Aí a motorista do  carro relâmpago não teve dúvidas, abriu o vidro e mandou um:

- Porque não vai trabalhar e fazer alguma coisa de útil ???

Pode uma coisa dessas! Em qualquer lugar do mundo eu  iria ouvir um sonoro palavrão,
ia ser xingada ... Aqui em SP as pessoas te mandam trabalhar....
E acham que qualquer coisa que você esteja fazendo que não seja trabalho é inútil.

Já tinha andado uns 40 minutos e tava derretendo.
 Resolvi parar em uma das duas padarias que tem por aqui pra tomar um suco
e ver as pessoas simplesmete tomando café e conversando.

Estou morando aqui a quase 3 anos e não tinha reparado que essa padaria tem 2 tvs enormes de Plasma ou Lcd que ficam direto num canal de notícias que na parte inferior da tela fica rolando os números da bolsa de valores... Enfim: quem não estava tomando café vidrado na TV, estava lendo jornal ou Twitando...

Dei mais uma olhada rápida p/ o salão ( porque hoje as padarias viraram mega padarias quase restaurantes) e avistei em uma mesa um casal com 2 ou 3 crianças e resolvi sentar na mesa ao lado deles, porque tinha finalmente encontrado algumas pessoas que assim como eu estavam á toa  naquele sábado lindo de Novembro.
Percebi a agitação deles na mesa e notei alguém chegando e cumprimentando-os. Só pra resumir : Era um corretor, e eles iriam sair para ver uma centena de casas etc etc

Quase desanimei. Terminei o suco-fake que acabou virando uma super vitamina de frutas e subi na bike para voltar.
Dei umas duas pedaladas e ouço uma outra buzinada na minha direção e pensei que fosse a louca que me mandou trabalhar, mas não era . Era outra louca sim, mas amiga minha.

Dei um sorriso aliviado e fui falar com ela.
 Como a Lú  mora no mesmo condomínio que eu , e o calor só estava aumentando, pensei em pegar carona .Mas ficou no PENSAMENTO porque ela estava indo trabalhar.Segundo ela,atender uma cliente especial...enfim.
Nossa conversa terninou comigo ouvindo  a repetição de mais um provérbiozinho :  "Tenho que trabalhar porque o seu dia já está ganho, mas o meu ainda não".

Quase chegando em casa e quase também morta porque o calor tava judiando, eu reconheci um dos meus vizinhos da rua de cima caminhando. Olhei de longe, e constatei que havia ao menos um ser simplesmente relaxando...

Cumprimentei-o e já fui falando que ele até aquele minuto era a úncia pessoa que eu tinha encontrado
e que não estava fazendo absolutamente nada.
Ele sorriu e discordou de mim me dizendo que tinha aproveitado para sair aquela hora pois agora era o nosso novo diretor do setor de segurança do condomínio e estava dando uma olhada nos muros e calculando as mudanças que queria implementar etc etc.

Nem preciso dizer mais nada né?
Cheguei em casa, larguei a bike na garagem, e quase me arrastei para dentro de casa.

Entrei na sala, abaixei para tirar o tênis e quase fui atropelada pelo meu "toquinho de gente" que me derrubou e disse bravo :

- Aonde você tava mamãe??? Você não sabe que hoje é sábado? É o Dia de não fazer nada!!!

Eu agarrei –o (porque ele é o tipo de criança que é impossível você não querer pegar e mordê-lo)
e contei que no alto dos seus 3 anos ele era a única pessoa que eu tinha encontrado até aquele instante que sabia disso.

Fomos acordar o resto da family , o dia foi maravilhosso e movimentado, mas devo confessar que o FAZER NADA DE HOJE me deixou quebrada....

Como moradora nata de SP devo dizer que a ansiedade, a mania de fazer alguma coisa ou todas elas ao mesmo tempo   corre no sangue,está na veia...Incluindo trabalho ou não...

E acho que só existe uma atividade fora dessa lista ao qual  Paulista nunca será muito adepto: MEDITAÇÃO.

Imagine ficar parado, quase em transe sem poder passar nada pela  sua cabeça? ....
Ter que se desligar de tudo ?
Impossível.....
E se algum dia alguém conseguir isso, não vão achar que ele está meditando ,
Irão achar sim  que ele SURTOU...e que decididamente  esse indivíduo nào é Paulista.

3 comentários:

Carol Mioni disse...

Seu toquinho de gente é bem esperto. Mas é verdade. Parei pra pensar e nem meus domingos estao se salvando mais. O q fazer? rs

Mågø Mër£Îm disse...

É Loira... to querendo um que fale que é dia de Papai num fazer nada pra mim...rs

um beijo

Fernando Thadeu disse...

Kkk...Muito bom!...fazia tempo q não vinha aqui, mas fui avisado pelo tweet mais recente seu...gostei mesmo Ale, seria ótimo se vc fizesse mais descrições como essa, vc desenvolve muito bem...Parabéns!