segunda-feira, 29 de março de 2010



"Ando meio fatigado

de procuras inúteis

 e sedes afetivas


insaciáveis."


Caio F.

Nem se deve ir atrás...
As coisas chegam.
As pessoas se aproximam,
 o sentimento aflora,
a vontade se manifesta,
As palavras fluem.
Dessa maneira,
ou de qualquer outro modo,
Eu acredito
em tudo que você me diz.
No que não diz também.
Olhares
Perguntas e respostas
O jeito de você dizer
Tua voz e trejeitos,
Pode ser ou não.
Não importa tua roupa
Porque prefiro você sem.
Já me basta o teu dizer,
Suas músicas, teus sons,
e até mesmo teu silêncio
Tudo cabe, tudo pode
Mirei em ti.
Acertei em mim.
A caçada continua...



Imagino tudo...



Um comentário:

Mågø Mër£Îm disse...

Relaxa Loira.. tudo que doi, arde me faz crescer... eu não perdi nada... apenas tenho que rever posturas e posicionamentos... eu sei onde e como pisar... o que me dói agora, na volta que o mundo vai dar doerá em dobro n'outro...rs

"Na dor me faço forte, mesmo se fico sem meu norte, a minha valentia vai além da fronteira do entendimento humano e eu não perco guerras, raramente sou derrotado em batalhas, mas no final eu sempre venço e conquisto minhas metas e objetivos"