segunda-feira, 13 de julho de 2009

SERIA UM HAPPY END ????


O Nunca Mais não é verdade.

Há ilusões e assombros, há repentes

De perpetuar a Duração.



O Nunca Mais é só meia-verdade:


Como se visses a ave entre a folhagem

E ao mesmo tempo não.


(E antevissesContentamento e morte na paisagem).


O Nunca Mais é de planície e fendas.

É de abismos e arroios.

É de perpetuidade no que pensas efêmero

E breve e pequenino

No que sentes eterno.

Nem é corvo ou poema o Nunca Mais.



(HILDA HILST)
NADA ALÉM DISSSSSSSSSSSSO....

Um comentário:

Marco Antonio disse...

Nossa, que lindo. Estou encantado. Realmente é um sentimento controverso esse tal de "nunca mais"