sábado, 14 de março de 2009

AOS NOSSOS OLHOS...







Crianças do mundo,
Passando por isso...
Iguais na essência,
Desiguais no trato,
Maratona de horas,
Incontáveis dias,
Incontroláveis danos...
Calo nas mãos,
Padecer de corpos,
Sofrimento na alma,
Coração estilhaçado.
Esperança apagada,
Fé velada,
- Trabalho amaldiçoado-
Eles não sabem
Eles só sentem
Eles não entendem
Porque todos mentem.
Escravos de uma prisão,
Vivendo de restos,
Comendo migalhas,
Seleção natural falha...
Autoridade demente.
Pessoas descrentes...
Escravidão latente
Muitas vidas sem rumo,
Saindo do prumo...
Infância roubada,
Vidas devastadas,
Caminho sem volta.
Preciso de uma resposta...
Centenas, milhares de rostos...
REVOLTA !!!!


Aos culpados - o extermínio.
Ás crianças - nosso perdão.


( Desejo não ver mais esses olhares de interrogação...
Desejo crianças entre brinquedos. Crianças sem medo,
Um não á miséria, um não á mãos geladas,
Sem sombras nem pavor,
SEM DOR
Overdose de AMOR.)
É o meu desejo.








2 comentários:

Salve Jorge disse...

Criança
E esperança
Não rimam À toa...

Ulisses Adirt disse...

Não dava para encaixar melhor a trilha sonora.