quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Deficiência estável...
Se a moda pega...
A coisa mais comum de acontecer aqui no Brasil é neguinho ficar sabendo de determinada notícia e acabar se apoderando de parte dela em benefício próprio...
Quando li isso
http://http//olimpiadas.uol.com.br/ultimas/2008/09/03/ult5584u5339.jhtm, fiquei extremamente envergonhada por imaginar que uma pessoa (Clodoaldo) além de desafiar seus próprios limites físicos, tem que provar pra meia dúzia de bossais que sua deficiência é estável. Ou seja: que suas capacidades nem pioraram e nem tão pouco melhoraram.
Imagina a situação: Testes e mais testes p/ avaliar o quão é extraordinário o fato de um brasileiro ter conquistado tantas medalhas, ter passado por tantas dificuldades só para representar nosso país e não deixar na mão seus colegas?
Será que já não é suficiente fazer apenas um teste? Quantos ainda ele irá se submeter?
Tive vergonha sim... De ser da mesma raça humana desses imbecis... Eles sim têm uma grande deficiência... Só que de caráter, de QI, de respeito.
Mas espero que tudo se resolva da melhor maneira possível.
Por outro lado, esse é o tipo de notícia que acaba rendendo...
Pense comigo: Sabe aquele indivíduo que trabalha do seu lado e que você não tem a menor idéia do que ele está fazendo lá? Sabe aquela “assistente do lar” que vive te dando sustos domésticos de todas as espécies (roupa manchada, camisa queimada, calça que encolheu, etc.), Aquele sujeito que tá hoje fazendo campanha eleitoral, e outros tantos desse mesmo naipe ???
Em que categoria eles se enquadram? Pra esses não existem testes a serem submetidos.Todos eles continuam por aí, proliferando sua estupidez, e ninguém pensa em vetar suas atuações... Nem mudá-los de classe manchando seu super currículum...
Vamos parar com tanta hipocrisia E colocar de uma vez por todas a mão na consciência e constatar que a maior deficiência que pode existir é a intelectual... A que emburrece as pessoas Limitando o seu crescimento humano... Atrofiando seu cérebro.Portanto desempenhe seu melhor papel, e modifique o que não tá bom. Porque só não muda quem já morreu


Um comentário:

Ulisses Adirt disse...

Pena que essa mudança é mais difícil do que parece. Mas, vamos lá... ou não vai mudar nunca mesmo.