sábado, 24 de abril de 2010

MEMÓRIAS DE UMA VIDA REVIRADA.



É preciso ter um caos dentro de si para dar à luz uma estrela cintilante".
Niestzche


Éramos implacáveis algumas vezes.
Um homem apaixonado e doente.
Verdadeiro e ilusório.
Possuidor de uma maneira de seduzir implacável.
E um modo de enxergar a vida
Que só suas fotos explicavam.
Enxergava tudo por outros ângulos.
Seu jeito amedrontava os outros,
Ele sabia ser desagradável
Para atingir e obter o que queria.
Mas eu não ligava. Assimilava aquele ciúme medíocre.
No início éramos uma poesia inacabada.
Não havia interferência que nos atingisse,
Havia elegância até na maneira de calar.
Mas a ironia de tudo isso
Eu nunca soube explicar direito.
Era uma guerra interna.
Um sentimento externo que não tinha tamanho.
Olhava-se adiante e não se enxergava um futuro.
Eram perguntas sem respostas
Buscando somente os instantes.
Achávamos que nunca morreríamos.
Que nunca incitaríamos contra nós mesmos.
Que era impossível se matar
O sentimento de outro ser.
As impossibilidades sempre nos traziam para perto.
Sempre buscávamos o irreconhecível ...
Não a compulsão...a escolha.
Quem nos nega algo o faz por que motivo?
A fobia? Que elemento degrada, denigre, afasta?
Menino lindo e assustador
Homem impulsivo e dominador.
Desenfreada lascívia.
Duas mentes selvagens
Um ato suicida.
Conversas inacabadas.
Cenas atípicas
É só o começo.... 

                           (BE CONTINUED)


 Na têmpora rolando CRAZY- SEAL AQUI




6 comentários:

Rodrigo Brower disse...

Que texto forte , adorei!
"A fobia? Que elemento degrada, denigre, afasta?
Menino lindo e assustador
Homem impulsivo e dominador."
Ótimo fim de semana !Bjs

Maldito disse...

Se isso é só o começo,...o final promete heim!

Naty Araújo disse...

Arrebatador...
Eu comentei aqui.. só não sei se vc recebeu ou se ainda não leu rsrsrsrs.

Mas caso ainda não tenha recebido, comento de novo rs.

Beijos, Ale...

Barbara disse...

Homem - Mulher é sempre caos mas do caos se espera que se crie algo.
Nem que seja o sub caos
Existe!
Garanto.

Mågø Mër£Îm disse...

Por isso que digo... não quero um começo com vc, nem um final... eu quero estar o caminho todo ao seu lado... e por vezes saber mais do que posso ler, pra assim tentar te entender...

kiss.me yeap...
Love.me yeap² rs

BEIJOS!

Marcelo Mayer disse...

é como se fosse um suicídio poético